All posts by rqmgadmin

19 nov 2016

Divulgado os resultados parciais do processo seletivo 2017/1

biglogo-300x300
Confira no link abaixo os resultados:

Clique aqui para ver o Resultado parcial.

17 out 2016

Vaga para bolsista de Pós-doutoramento na UNIFAL-MG

unifal
Área: Físico-Química.
Linhas de Pesquisa:
  1. Cristalografia: Determinação Estrutural de Sólidos Cristalinos e Amorfos;
  2. Química Teórica e Computacional.

Inscrições: 17/10/2016 a 25/11/2016.
Previsão de Início: Março de 2017
Detalhes em: http://www.unifal-mg.edu.br/ppgq/system/files/imce/44%20-%20EDITAL%20PNPD-PPGQ%202016-2%20%20FQ_outubro%202016.pdf    
20 set 2016

Edital de seleção para entrada 01/2017

biglogo
Inscrições de 19/09 a 21/10

Link do formulário de inscrição:

Outras informações:


– Modelo de pré-projeto: modelo_pre_projeto_pgq_01-2016

– Provas passadas:
08 set 2016

Tese de Doutorado desenvolvida na UFU é finalista em prêmio do Ministério da Saúde

imagem-lafip-biosens
A tese de doutorado da ex-aluna do Programa de Pós-Graduação em Genética e Bioquímica/UFU, Renata Pereira Alves Balvedi, foi selecionada pelo Ministério da Saúde como uma das seis melhores teses do país, sendo finalista do Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS – 2016.

A tese “Desenvolvimento de um sistema inovador para o diagnóstico eletroquímico portátil, rápido e de baixo custo do vírus Epstein-Barr baseado em fisiopatologias associadas como câncer e doenças autoimunes” foi desenvolvida sob orientação da Profa. Ana Graci Brito Madurro (Instituto de Genética e Bioquímica) e co-orientação do Prof. João Marcos Madurro (Instituto de Química). O resultado final será divulgado na cerimônia de entrega do prêmio que tem data prevista para dezembro, em Brasília.

Pela segunda vez consecutiva o Grupo de Pesquisas em Nanomateriais (LAFIP/NANOTEC) e Biossensores (BIOSENS) da Universidade Federal de Uberlândia recebe este Prêmio do Ministério da Saúde. Na Edição de 2015, o ex-aluno de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Química, Luciano Pereira Rodrigues, também teve sua tese classificada entre as 06 melhores dentre as 108 teses submetidas a este prêmio oriundas de todo o país, recebendo menção honrosa pela tese “Desenvolvimento de Biossensores para o Diagnóstico de Meningite”, sob orientação do Prof. João Marcos Madurro e co-orientação da Profa. Ana Graci Brito Madurro.

O reconhecimento da relevância da produção científica e tecnológica da Universidade Federal de Uberlândia com este prêmio deve ser ressaltado, pois ele é de âmbito nacional, na área de Ciência e Tecnologia em Saúde, com potencial de incorporação pelo Sistema Único de Saúde e integra as ações do Ministério da Saúde para o fortalecimento da Ciência, Tecnologia e Inovação na área da Saúde.

Outras informações podem ser consultadas no link:
http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/sctie/noticias-sctie/25423-comissao-julgadora-do-premio-de-incentivo-em-ciencia-e-tecnologia-para-o-sus-2016-define-finalistas

31 ago 2016

FAPEMIG REALIZA O SEMINÁRIO REDES DE PESQUISA

fotopost
Aconteceu quarta-feira (24/08/16), no auditório da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) o Seminário de Avaliação das Redes de Pesquisa. A iniciativa reuniu os 13 representantes das redes beneficiadas com o apoio da FAPEMIG. O objetivo do evento é avaliar os resultados dentro de cada projeto e orientar os representantes de cada instituição sobre o futuro do programa.   Para a avaliação, foi montada uma comissão composta por cinco especialistas de outros estados. Os representantes das redes apresentarão à comissão e ao diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da FAPEMIG, Paulo Beirão, os resultados obtidos nos trabalhos, trocarão experiências com outros participantes e responderão aos questionamentos levantados pela banca. Segundo o diretor, apesar do critério de avaliação ser único, o julgamento deverá levar em conta a natureza distinta de cada rede para ser equitativo “A comissão deverá avaliar e julgar os perfis diferenciados de cada uma, levando em consideração suas particularidades de compartilhamento de estruturas e conhecimento”, acrescenta.   Beirão esclarece que todos os projetos são passíveis de renovação. A previsão é que, ao final desse mês, uma nova chamada pública direcionada às redes de pesquisa seja lançada.
O Programa A FAPEMIG apoia a criação e manutenção de Redes de Pesquisa Científica no Estado, em áreas estratégicas e de caráter multidisciplinar. Este Programa foi implantado com pioneirismo e, ao todo, a Fundação apoia hoje 13 redes: Rede Mineira de Biomoléculas, Rede Genoma de Minas Gerais, Rede Mineira de Nanobiotecnologia. Rede Mineira de Bioterismo, Rede Estadual de Biotecnologia para o Agronegócio, Rede Mineira de Propriedade Intelectual, Rede de Pesquisa em Oncologia de Minas Gerais, Rede Toxifar, Rede Mineira de Química, Rede Mineira de Teleassistência, Rede de Pesquisa em Doenças Infecciosas Humanas e Animais no Estado de Minas Gerais, Rede Mineira de Toxinas com Ação Terapêutica, Rede de Microscopia e Microanálise de Minas Gerais.

FONTE: FAPEMIG

30 ago 2016

Central Analítica da Rede Mineira de Química será instalada na UFSJ

img
A Reitoria da Universidade Federal de São João del-Rei, coordenadores e professores se reuniram na manhã desta sexta-feira, 26 de agosto, para firmar acordo sobre a instalação da Central Analítica da Rede Mineira de Química na UFSJ. A Central deve integrar universidades, indústrias e empresas, dispondo de equipamentos para análise e pesquisa.
Estiveram presentes na reunião o reitor da UFSJ, Sérgio Cerqueira da Gama; o vice-reitor, Marcelo Pereira de Andrade; o coordenador geral da Rede, João Marcos Madurro; o pró-reitor de Pesquisa e Graduação, André Luiz Mota; o coordenador da Rede Mineira de Química na UFSJ, professor JeffersonLuis Ferrari; o pró-reitor adjunto de Pesquisa e Graduação, Roberto Pires Calazans Matos; o chefe do Departamento de Ciências Naturais, Fernando Otávio Coelho; e a coordenadora da Central Analítica, Honória de Fátima Gorgulho.
A Rede Mineira de Química (RQ-MG) é uma associação de professores e pesquisadores que atende às demandas da Química, Biologia, Física, engenharia e outras áreas afins. Criada em dezembro de 2009, o intuito é integrar pesquisadores mineiros, estimular pesquisas de qualidade e reduzir desigualdades regionais.

Fonte: ASCOM